Exportação industrial pode ter melhor desempenho no 2º semestre, diz secretário

Economia

Exportação industrial pode ter melhor desempenho no 2º semestre, diz secretário

Ele ressaltou que as vendas externas desse tipo de produto estão em queda justamente porque têm como destinos locais muito afetados pela crise

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, disse que as exportações brasileiras de manufaturados podem ter um desempenho melhor no segundo semestre, a depender da recuperação dos Estados Unidos e Europa.

Ele ressaltou que as vendas externas desse tipo de produto estão em queda justamente porque têm como destinos locais muito afetados pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e que são mais impactados pela queda de renda dos consumidores, o que não ocorre com os produtos agrícolas.

Em julho, o setor agropecuário teve aumento de 17,3% nas exportações. Houve queda, porém, nas vendas de produtos dos outros setores: 1,5% em indústria extrativa e 12% em bens da indústria de transformação.

"Observamos alta resiliência de nossas exportações em produtos agropecuários. Nossas exportações agrícolas vão principalmente para Ásia, que tem recuperação à frente do resto do mundo. As cadeias agrícolas foram menos afetadas pela crise e são ajudadas pelo câmbio", analisou.

Para Ferraz, o pior da crise "parece já ter passado". Ele ressaltou que, nas importações, houve queda generalizada em todos os setores, devido ao fato de a economia brasileira ainda estar sob os efeitos da pandemia.