Vendanovense é convocada para os Jogos Olímpicos em Tóquio

Esportes

Vendanovense é convocada para os Jogos Olímpicos em Tóquio

Atleta irá competir na modalidade vôlei sentado

Foto: Divulgação


Uma Atleta vendanovense representará o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. A convocação foi anunciada na tarde desta terça-feira (06) pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) por meio das redes sociais. Entre os nomes confirmados, na modalidade de vôlei sentado, Luiza Guisso Fiorese. Os Jogos de Tóquio começam no dia 24 de agosto.

Natural de Venda Nova do Imigrante, Luiza tem 23 anos, e tem treinado a modalidade em Goiânia, capital onde o treinador da seleção tem atuado.

Luiza sempre teve contato com os esportes. “Como todos os atletas que começam, eu fui inserida no meio esportivo na escola”, diz a atleta. O primeiro contato foi na Escola Municipal de Pindobas. Aos 11 anos começou a treinar handebol na Fundação Deolindo Perim e a partir daí sentiu necessidade de se aprofundar nos esportes e treinos, dando início a vida esportiva. Treinou com Antônio Carlos por anos no Centro de Eventos Padre Cleto Caliman, o Polentão, participando de competições municipais (onde não teve nenhuma derrota) e estaduais representando Venda Nova do Imigrante.

O Prefeito de Venda Nova do Imigrante, Paulinho Mineti, parabeniza Luiza pela dedicação e persistência. “Creio que o sonho de todo atleta é representar seu país nas Olimpíadas. E hoje, inédito para o nosso Município, fruto de muita persistência e dedicação, uma vendanovense, Luíza Guisso Fiorese, atravessará o planeta e irá levar o nome de Venda Nova para Tóquio. Venda Nova está na torcida por você! Parabenizo não só a Luiza, mas todos os profissionais do esporte de nosso Município, por sempre acreditar e instigar nossos atletas a voarem longe!”

Os próximos passos

Após a convocação, a atleta participará da fase de treinamento com a seleção do dia 18 até o dia 25 de julho. A partir daí, irá para São Paulo e ficará do dia 01 ao dia 08, para assim viajar para São Paulo, do dia 01 a 08 de Agosto. De lá viajará para Hamamatsu, cidade japonesa base de aclimatação e para seguir os protocolos de segurança para Covid-19. Depois de 15 dias, Luiza irá para a Vila Olímpica em Tóquio.

“Estou passando esses dias aqui em casa, comemorando com a minha família e vê-los uma última vez antes de ir. Depois eu pretendo voltar só com a medalha no peito mesmo”, afirma Luiza.