• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Covid-19: idosos de Instituições de Longa Permanência infectados no ES somam 39, diz relatório

Geral

Covid-19: idosos de Instituições de Longa Permanência infectados no ES somam 39, diz relatório

Dentre os casos confirmados, 12 idosos que residiam em lares no Espírito Santo, não resistiram as complicações da doença

Foto: Divulgação

Um levantamento realizado pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), com base em fiscalizações realizadas nas últimas duas semanas em Instituições de Longa Permanência de Idosos no estado, aponta que 39 residentes foram infectados pela covid-19.

Os casos foram registrados nos municípios de Vitória (20), Vila Velha (11), Serra (03), Alfredo Chaves (02), São Mateus (02) e Aracruz (01).

Dentre os residentes infectados, 12 pessoas não resistiram as complicações da doença e vieram a óbito. Sete residiam em Vitória, três em Vila Velha e em Alfredo Chaves e Aracruz, ocorreram uma morte em cada cidade. 

Dentre os funcionários das instituições, 46 foram infectados. Em Vila Velha, município com o maior número de casos, foram 14 pessoas infectadas. Em segundo lugar nesta lista aparece São Mateus com 13 casos, seguido por Vitória com 09, Serra com 06 e Cariacica, Viana, Aracruz e Marataízes com 01 caso confirmado cada. 

 Além do acompanhamento, o MPES já adotou as providências visando resguardar a saúde dos residentes, funcionários e familiares, nesses municípios onde os casos foram confirmados.

O levantamento foi realizado por meio do Centro de Apoio Cível e de Defesa da Cidadania (CACC). As fiscalizações nas instituições são realizadas duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, por meio de um formulário eletrônico desenvolvido pelo MPES e enviado às instituições. 

O objetivo do acompanhamento da evolução dos casos, é garantir a oferta da assistência à saúde da pessoa idosa residente em instituições e a adoção de todas as medidas estabelecidas de prevenção e controle do novo coronavírus. 

O acompanhamento de casos suspeitos e confirmados permite a notificação ao gestor estadual e municipal, que possuem a responsabilidade de execução de políticas públicas. O acompanhamento semanal também possibilita apurar as responsabilidades dos dirigentes das instituições prestadoras do atendimento. Caso comprovada a prática de ato praticado em detrimento do idoso, esses dirigentes responderão civil e criminalmente, sem prejuízo das sanções administrativas, como, por exemplo, a interdição do serviço.

Atividades

A fiscalização de instituições que acolhem pessoas idosas é atividade rotineira do Ministério Público Estadual, e já era realizada antes da pandemia do novo coronavírus. No Espírito Santo, o Panorama de Acolhimento de Pessoas Idosas – PAIPI, que contempla todas as informações coletadas pelo órgão em suas fiscalizações e está disponível para os órgãos governamentais, de controle social e para toda a sociedade, como importante ferramenta de pesquisa. 

Com o Decreto Estadual que estabelece o estado de emergência em saúde no Espírito Santo, a atividade ministerial de fiscalização se intensificou, pois, os dados divulgados por outros países onde o vírus foi mapeado antes do Brasil refletem a alta ocorrência de óbitos e abandono nos serviços residenciais que acolhem idosos.

O MPES possui conhecimento do funcionamento de instituições que acolhem idosos nos seguintes municípios: Afonso Claúdio, Alegre, Alfredo Chaves, Aracruz, Baixo Guandu, Barra São Francisco, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Ecoporanga, Guaçuí, Guarapari, Iconha, Irupi, Jeronimo Monteiro, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mimoso do Sul, Montanha, Muqui, Nova Venécia, Pinheiros, Piúma, Santa Teresa, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Serra, Vargem Alta, Viana, Vila Velha e Vitória.

*As informações são do Ministério Público do Espírito Santo