Taxista é assassinado a facadas dentro de casa em Viana

Polícia

Taxista é assassinado a facadas dentro de casa em Viana

Crime aconteceu na noite do último sábado (02)

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória

Um taxista foi assassinado com várias facadas no rosto dentro de casa em Marcílio de Noronha, em Viana, na noite do último sábado (02). Segundo moradores da Rua Colatina, a vítima tinha cerca de 50 anos.

Os moradores ouviram barulhos durante o sábado e alguns escutaram Márcio Pereira da Silva pedir socorro. "Parecia que alguém estava passando mal", disse a dona de casa Doralice Martins.

A residência estava trancada, por isso, Dora não tinha como entrar. Então, ela chamou uma vizinha, que chamou outro vizinho e ele pulou o muro. Dentro da casa estava o corpo de Márcio. De acordo com a polícia, ele morreu na hora.

"Eu fui ali e chamei a vizinha, ela veio, entrei aqui pra dentro, comecei a chorar, me senti mal", disse Doralice.

Câmeras de segurança flagraram Márcio entrando na residência, por volta das 19h, mas não registraram o suspeito, que entrou por outro lugar. A polícia descobriu um caminho alternativo por um buraco no muro da casa.

De acordo com vizinhos, o taxista levou dezenas de facadas, a maioria no rosto, fato que dificultou o reconhecimento e a liberação do corpo, que só foram realizados nesta segunda-feira (04), no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória.

Márcio era bastante querido no bairro, onde morava há mais de 30 anos. Em dezembro, ele se divorciou e a esposa, junto aos filhos, foi morar em outro lugar. Apesar disso, ninguém sabe o que pode ter motivado o crime.

"Ninguém imagina, eu mesmo não tenho a mínima ideia, não sei, não tenho ideia para falar a verdade", contou Doralice.

Todos os vizinhos foram pegos de surpresa com a notícia do crime. "Ele era gente boa sim, sempre me tratou bem, nunca falou uma palavra para mim que ofendesse", complementou.

Nesta segunda (04) não havia ninguém na casa, que estava trancada e com o carro da vítima na garagem. Márcio pensava em vender a casa. Segundo moradores, ele queria dividir a venda com a ex-esposa no divórcio.

A Polícia Civil recolheu as imagens da movimentação flagrada por uma das câmeras de segurança antes do crime. Aos moradores, resta a dor de perder um vizinho querido.

"Ele era brincalhão, até na sexta ele perguntou assim: 'E aí dona Dora, já fez o almoço?', aí eu peguei e falei para ele: 'Meu marido que tá fazendo, fazendo frango solto e macarrão nada', falei com ele e ele riu. Ele era muito brincalhão", contou Doralice. "Eu não gosto de ver essas coisas", complementou.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação e até o momento, nenhum suspeito do crime foi detido.

*Com informações da repórter Nathália Munhão, da TV Vitória/Record TV

Pontos moeda