Suspeitos de roubo são presos; um deles usava um isopor como arma

Polícia

Suspeitos de roubo são presos; um deles usava um isopor como arma

Os três homens foram detidos durante a Operação Estado Presente realizada em Vítoria

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução SESP

Dois suspeitos foram presos durante uma operação policial no Centro de Vitória. Três vítimas foram assaltadas em locais e horários diferentes. Pouco antes de ser detido na capital, um dos criminosos simulou que estava armado para roubar uma mulher dentro de um ônibus na Serra. O curioso é que ele usou um pedaço de isopor para intimidar a vítima.

De acordo com a vítima, o suspeito a abordou dentro do ônibus na altura do Bairro de Fátima. Durante o trajeto, o homem que estaria armado, anunciou o assalto e exigiu que a mulher entregasse o celular.

Depois de ser roubada, a vítima desceu do ônibus e embarcou em outro coletivo. Ela conseguiu ultrapassar o ônibus, onde o bandido estava.

Foto: Reprodução SESP

Quando o coletivo passava pelo Centro, havia um ponto de bloqueio com várias viaturas. A vítima conseguiu avisar os policiais que pararam o ônibus e prenderam o assaltante.

A suposta arma, que o suspeito de 19 anos parecia carregar, era na verdade um pedaço de isopor.

Foto: Reprodução SESP

Um outro homem preso na Operação Estado Presente havia roubado duas moradoras na portaria de um prédio nas proximidades do Parque Moscoso, na capital. Ele estava armado com uma faca. Os celulares das vítimas foram recuperados. 

Segundo o Secretário de Segurança Pública Alexandre Ramalho, um dos presos já tinha passagem pela justiça. 

"O individuo já tem varias passagens e foi reconhecido pela Polícia Civil. Ele Esteve preso recentemente. Mais uma vez, aquele prende e solta. E mais um vez, estamos conduzindo para polícia e entregando à Justiça"

A operação realizada na noite desta sexta-feira (22) atua de forma integrada e contou com apoio da Polícia Militar, Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal de Vitória, além do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo, o Notaer.

Os suspeitos foram levados para Delegacia Regional de Vitoria, onde o caso foi registrado.