• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Doações aos Bancos de Leite Humano do ES já alimentaram 671 recém-nascidos este ano

Saúde

Doações aos Bancos de Leite Humano do ES já alimentaram 671 recém-nascidos este ano

Apesar da pandemia, a quantidade doada desse alimento superou a registrada nos quatro primeiros meses de 2019

Foto: Divulgação

Até abril, o Espírito Santo coletou 2.861 litros de leite materno, atendendo a 671 bebês prematuros e/ou de baixo peso que estavam internados em Unidades Neonatais. Isso só foi possível graças à solidariedade de 1.037 mulheres. Apesar da pandemia, a quantidade doada desse alimento superou a registrada nos quatro primeiros meses de 2019.

A técnica de enfermagem Julia Garcia, de 23 anos, trabalha em um Banco de Leite Humano em Vila Velha. Mãe do pequeno Théo, de apenas dois meses, Julia sabe bem que bebês prematuros e/ou de baixo peso internados e que não podem ser amamentados pelas próprias mães dependem do leite materno para se recuperarem mais rápido e crescerem com mais saúde.

“Eu sei da importância da doação de leite materno porque eu vivenciei isso lá dentro, estando do outro lado como profissional. E a gente sabe que aqueles bebês da UTI precisam desse leite. Hoje, estando do outro lado, eu faço questão de doar, por entender e saber da importância do leite materno. É o único alimento que o bebê precisa até os seis meses de vida”.

No estado, há seis Bancos de Leite Humano e três pontos de coleta. O Centro de Referência é o Banco de Leite Humano do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes, que fica na Avenida Marechal Campos, número 1.355, em Vitória. O local funciona de segunda a sexta-feira, das sete às onze da manhã e de meio-dia às sete da noite, com possibilidade de coleta domiciliar.

A coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Janini Selva Ginani, reforça que o leite materno tem tudo o que bebê precisa até os seis meses de idade e protege a criança de diarreias, infecções respiratórias e alergias.

“O leite materno é uma das mais eficazes interveções para redução da mortalidade infantil, principalmente para crianças prematuras e/ou de baixo peso internadas em Unidade Neonatais. O bebê que recebe leite materno desenvolve menos complicações durante o período de internação, que podem levar a morte como problemas intestinais e respiratórios. Os benefícios de receber leite materno perduram por toda a vida da criança”.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, durante esse momento de isolamento social, muitas mães têm receio de receber funcionários da Rede Capixaba do Banco de Leite Humano em casa, mas lembra que todas as medidas preventivas são adotadas pelos profissionais e que não há risco de contaminação pelo coronavírus.

Fonte: Agência do Rádio