• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Colchão e travesseiro podem ser os causadores dos problemas ortopédicos

Saúde

Colchão e travesseiro podem ser os causadores dos problemas ortopédicos

É recomendado trocar o colchão a cada cinco anos, independente das promessas do fabricante de durabilidade

Foto: Divulgação
A cabeça deve estar na mesma linha horizontal do resto do corpo.

Em média, uma pessoa para cerca de um quarto do dia dormindo, por isso que ao longo dos anos as posições inadequadas podem gerar algum problema na coluna ou no pescoço: o famoso torcicolo. As dores ainda podem se intensificar com o uso de um travesseiro muito alto ou de um colchão muito duro.

O fisioterapeuta clínico Cadu Ramos, Especialista em Fisioterapia e Traumatologia, conta que a posição correta é aquela que alinha o corpo e o pescoço, ou seja, a cabeça deve estar na mesma linha horizontal do resto do corpo e para encontrá-la algumas é preciso: deitar de lado, colocar um travesseiro que mantenha o pescoço reto, ou com as costas apoiadas sobre o colchão, também usando um travesseiro que não deixar o pescoço muito acima da linha do corpo nem afundado no travesseiro, abaixo dessa linha horizontal imaginária.

"É durante o sono que a coluna vertebral e toda a musculatura do corpo relaxam, os discos intervertebrais se nutrem e se preparam para suportar a força da gravidade que atua sobre o corpo no decorrer do dia, por isso a posição é tão importante", alerta o especialista.

Cadu explica que o pescoço não pode ficar flexionado nem para cima nem para baixo, mas em uma linha reta ao pescoço. "O ideal é dormir de lado, com o pescoço alinhado ao corpo e a barriga, que também deve estar de lado", avisa.

É preciso se policiar já que as posições incorretas podem provocar cervicalgia (torcicolo), lombalgia (dores nas costas), alterações na coluna cervical, como hérnia de disco, por exemplo. "Se as dores na coluna e no pescoço, queimação, sensação de peso no pescoço, dormência e formigamento no braço e nas mãos começam a aparecer pode ser sinal de que algumas mudanças precisam ser feitas na hora de dormir", alerta o fisioterapeuta que deixa algumas dicas do que pode e o que está proibido fazer.

Está proibido

• A posição de bruços (com a barriga para baixo) - já quando se deita de costas acontece uma pressão sobre os ombros, além de um gasto desnecessário de energia para manter essa posição e ainda para deixar as pernas junto aos joelhos.

• Travesseiros muito duros ou muito altos não são recomendados já que forçam a coluna.

• Não coloque o braço ou a mão sob a cabeça, o rosto ou o travesseiro, pois essa postura poderá desencadear disfunções na coluna ou no pescoço.

É recomendado

• Trocar o colchão a cada cinco anos. Independente das promessas do fabricante de durabilidade;

• O travesseiro ideal deve se encaixar perfeitamente no vão entre o ombro e o pescoço;

• Observe se o colchão se adapta bem às curvas do corpo. Pessoas pequenas e mais magras podem optar por uma densidade menor, já as de maior peso devem dar preferência aos de maior densidade.