• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nutricionista alerta que eliminar peso rápido pode colocar a saúde em risco. Saiba o motivo!

Saúde

Nutricionista alerta que eliminar peso rápido pode colocar a saúde em risco. Saiba o motivo!

As pesquisas na área de nutrição e endocrinologia não chegaram a um consenso

Foto: Reprodução/Pexels

A quantidade mínima de calorias que deve ser consumida por dia, recomenda pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é de 2.500 calorias. Mas, para perder peso, tem gente que diminui drasticamente o consumo calórico. É aí que muita gente fala sobre o jejum intermitente, aquele em que a pessoa fica horas ou até um dia inteiro sem comer nada.

AS DIETAS

Há três clássicas dietas de jejum. A primeira é aquela que restringe a ingestão de alimentos por um período de 12 a 18 horas por dia. No tempo restante, pode-se consumir o que quiser.

A segunda dieta é pautada no consumo semanal. Durante dois ou três dias, a pessoa não pode consumir mais de 500 calorias. No outros dias, a dieta habitual não é alterada.

A terceira é considerada a mais drástica por muitos: ficar o dia inteiro sem comer, consumindo apenas água. Quem defende esses métodos diz que qualquer um deles faz quem está com uns quilos a mais "afinar".

MAS FUNCIONA?

Muitos dizem que ficar horas sem se alimentar ajuda na perda de peso. Além de trazer benefícios à saúde, como queda dos níveis de açúcar no sangue e, consequentemente, diminuição do risco de doenças cardiovasculares, diabetes e até doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer.

Mas outros têm opinião contrária. Dizem que, além de não diminuir o número da balança, esse tipo de dieta coloca a saúde em risco, já que, com a restrição de alimentos, o corpo fica sem energia. Especialistas da área também explicam que um tempo longo sem comida afeta funções cerebrais e que a ingestão de calorias não deve ser inferior a 1.200. Mas concordam em um ponto: o jejum de um dia, com bastante água, pode funcionar como um desintoxicante. Mas não se deve passar disso.

CONCLUSÃO

As pesquisas na área de nutrição e endocrinologia não chegaram a um consenso. Muitos profissionais da área concordam que uma dieta equilibrada, sem exageros calóricos, aliada a exercícios físicos, ajuda sim a perder peso, além de manter a saúde em dia.

A recomendação é não fazer dieta por conta própria. O ideal é procurar um especialista da área de alimentação, que vai avaliar o caso e traçar um plano alimentar para cada pessoa, de acordo com a necessidade do corpo. Assim, não se coloca a saúde em risco.

Com informações do Melhor Saúde/ Portal R7!