Seminário propôs mobilização em prol do Turismo Rural no município

Economia

Seminário propôs mobilização em prol do Turismo Rural no município

Encontro propôs debate sobre demandas ligadas ao turismo na região rural de Guarapari

Foto: Folhaonline.es

Na manhã desta segunda-feira (09) a Prefeitura de Guarapari realizou o Seminário de Sensibilidade para o Turismo Rural. O encontro aconteceu no Rancho do Osmar, na região de Boa Esperança e foi uma iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura (Semag) e da Secretaria de Turismo, Empreendedorismo e Cultura (Setec), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-ES), para debater as demandas ligadas ao agroturismo e ao turismo rural no município.

Para o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Breno Simões Ramos, esse foi o primeiro passo de uma iniciativa que fará diferença na vida dos produtores rurais. “Nós estamos aqui por um desenvolvimento sustentável e organizado, onde nossas construções e nossos estabelecimentos possam se manter dentro de um padrão que traga conforto e urbanismo a nossa região rural”, afirmou o secretário.

A secretária de Turismo, Empreendedorismo e Cultura (Setec), Helione Bacovis frisou a importância de se debater o tema em um momento promissor para o turismo rural no município. “Hoje, o turista que visita Guarapari quer conhecer as praias, mas também quer conhecer a cultura local. O turismo rural dá essa oportunidade de conhecer nossos produtos e o acolhimento rural. Em Guarapari, temos a região rural muito próximo à cidade” afirmou Helione.

Em sua fala, o prefeito Edson Magalhães (PSDB) destacou os bons resultados alcançados na gestão. “Estamos num momento maravilhoso da nossa história. As pessoas estão adotando Guarapari como sua primeira moradia. Isso é muito importante. Fizemos nosso dever de casa e agora estamos fazendo nosso dever de casa aqui nas montanhas”, explicou o prefeito.

Edson também ressaltou que é preciso ter atenção ao ordenamento urbano na região rural. “Nós temos que entender que o município tem leis que precisam ser cumpridas. Onde não tem leis, nada funciona”, frisou.

Foto: Folhaonline.es
Superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-ES), Leticia Toniato Simões, destacou a necessidade de que as ações mostrem resultados contínuos e sustentáveis.

Para a superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-ES), Leticia Toniato Simões, é preciso que as ações se mostrem contínuas e sustentáveis. “O mais importante é que a gente possa deixar aqui uma sementinha para que esses empreendimentos possam dar continuidade a um processo e não fiquem refém de mandatos e o Senar é um dos parceiros que vai estar junto a esse grupo para que isso se torne sustentável”, frisou Letícia.

Foto: Folhaonline.es
Luís Caetano e Mônica Lopes são proprietários do Bosque das Pedras Café e Bistrô.

Um dos empresários do turismo rural presentes, Luís Caetano é proprietário do Bosque das Pedras Café e Bistrô, em Buenos Aires, e também falou sobre a importância do evento. “O seminário é muito bem vindo e traz essa conscientização necessária de que hoje a economia está ligada à natureza, ao Meio ambiente e a um desenvolvimento estruturado e organizado”, explicou Luís Caetano.

O público do evento foi limitado em respeito ao protocolo de segurança sanitária para evitar a transmissão da Covid-19.

*Textp de Gislan Vitalino