Marília Mendonça vira inspiração para nova série

Entretenimento e Cultura

Marília Mendonça vira inspiração para nova série

Para trazer vida a personagens, atrizes se inspiraram na rainha da sofrência

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram

Série inspirada em Marília Mendonça retrata o "feminejo" ao contar a história de Raíssa Medeiros (Alice Wegmann), uma jovem do interior que descobre a traição do noivo e o abandona no altar, partindo rumo ao sonho de viver da música sertaneja em Goiânia.

Para dar vida a algumas personagens, atrizes se inspiraram na cantora, cujo a morte abalou o país. Apesar da breve carreira nos palcos, Marília compôs, cantou, inspirou e abriu a porteira do sertanejo para o vasto universo feminino.

LEIA TAMBÉM: Lollapalooza Brasil anuncia datas para edição de 2023

Nascida em Cristianópolis, Goiás, Marília teve uma infância e adolescência simples. Ela compôs a primeira música aos 12 anos e mais tarde se tornou a maior autoridade no movimento "feminejo", que são músicas sertanejas feita por mulheres e para mulheres.

Marília Mendonça foi muito importante para a ascensão de novas cantoras como Maiara e Maraisa e Simone e Simaria. Porém, mais do que isso, ela pavimentou o caminho e inspirou novos artistas no segmento.

Conheça um pouco da série

Foto: Reprodução /Youtube

Antes de chegar à Goiânia, a jovem Raíssa Medeiros fica com o carro atolado e, com tudo dando errado, usa o talento musical para expressar sentimentos e compor o que, depois de um certo tempo, vira o maior hit do feminejo brasileiro, só que não na sua voz, mas na da estrela em ascensão Gláucia Figueira (Lorena Comparato).

As histórias das estrelas da música sertaneja se desenrolam em duas famosas casas de composição musical, a Rensga Hits!, comandada por Marlene (Deborah Secco), e a Joia Maravilha Records, de Helena Maravilha (Fabiana Karla).

LEIA TAMBÉM: Veja 10 filmes e séries que estreiam nas plataformas de streaming em agosto

A obra mostra o protagonismo feminino em primeiro plano e temas como sororidade, busca pelos sonhos e a força das mulheres. Com criação de Carolina Alckmin e Denis Nielsen, a série estreou nesta quinta-feira (04).

*Texto da estagiária Ana Paula Brito Vieira sob supervisão de Daniella Zanotti

Pontos moeda