Pai de diretora morta em set diz que não culpa Alec Baldwin pelo acidente

Entretenimento

Pai de diretora morta em set diz que não culpa Alec Baldwin pelo acidente

Anatoly Androsovych disse que quem realmente deve ser responsabilizado é a equipe responsável pelo arsenal de armas do filme

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram

Segundo informações do The Sun, o pai de Halyna Hutchins, Anatoly Androsovych, não culpa Alec Baldwin pela tragédia. Ele falou publicamente pela primeira vez desde o ocorrido, e disse que quem realmente deve ser responsabilizado é a equipe responsável pelo arsenal de armas do filme.

Ele também disse que Baldwin tem mantido contado com o marido de Halyna, Matthew, e que o filho dos dois está bem abalado com toda a situação: - O menino foi muito afetado, ele está perdido sem a mãe, conta.

Antes do incidente, a produção do filme Rust já havia protestado por melhores condições de segurança, segundo o New York Post.

Uma mulher não identificada que dizia ser membro da equipe revelou que eles estavam incomodados com a falta de hotéis para ficarem, com a falta de protocolos contra a Covid-19 e com a falta de segurança no set, principalmente em relação a armas. Halyna era, inclusive, uma das pessoas que defendia as reivindicações feitas pelos funcionários.

Um dos motivos que reforçava as reivindicações dos funcionários foi o fato de que o dublê de Alec já havia atirado acidentalmente duas vezes antes do acidente envolvendo o ator. Além disso, informações do TMZ revelam que a arma usada no acidente também era usada fora do set de filmagens para praticar tiro ao alvo por membros da equipe. Também foi dito que na prática eram usadas balas de verdade, o que faz algumas pessoas pensarem que foi por essa razão que a arma continha balas verdadeiras no momento do acidente.

Alguns especialistas acreditam que Alec quebrou uma regra de ouro da segurança ao apontar a arma para um membro da equipe, segundo o The Sun. Para eles, não há motivo para que a arma fosse apontada para outra pessoa no set, e definitivamente não deveria ter nenhuma munição verdadeira nela. O engenheiro de efeitos especiais Zak Knight disse que a tragédia poderia ter sido evitada se a equipe seguisse um protocolo. - Primeiro, nunca deveria haver munição verdadeira em um set de filmagem. Segundo, todas as pessoas no set têm o direito de inspecionar a arma antes de seu uso. E terceiro, não há razão para colocar uma pessoa na frente de uma arma quando ela será usada.