• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Caeleb Dressel quebra dois recordes mundiais no 1º dia da Super Final da ISL

Esportes

Caeleb Dressel quebra dois recordes mundiais no 1º dia da Super Final da ISL

O norte-americano quebrou dois recordes mundiais em piscina curta (25 metros), nas provas dos 50 metros livre e dos 100m borboleta

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram

Caeleb Dressel brilhou no primeiro dia da Super Final da Liga Internacional de Natação (ISL, na sigla em inglês), disputada em Budapeste na Hungria. O norte-americano quebrou dois recordes mundiais em piscina curta (25 metros), nas provas dos 50 metros livre e dos 100m borboleta.

Visto como uma das potenciais estrelas para a Olimpíada de Tóquio, no próximo ano, Dressel mostrou estar em grande forma ao se tornar o primeiro nadador a completar os 100m borboleta em menos de 48s ao fazer o tempo de 47s78.

A marca anterior era de Chad Le Clos, com 48s08, obtidos no Mundial de Natação em Piscina Curta de 2016. O sul-africano também participou da prova deste sábado, na Duna Arena, e ficou na segunda colocação, com 48s45.

Dressel também é o recordista mundial dessa prova em piscina de 50m, com a marca de 49s50, registrada no Mundial de Esportes Aquáticos de 2019, realizado na Coreia do Sul, em Gwangju.

Cerca de 40 minutos depois, o americano, de 24 anos, voltou à piscina em Budapeste para completar os 50m livre em 20s16. Nesse caso, quebrou o próprio recorde mundial em 0s08.

Em 2016, Dressel faturou duas medalhas de ouro nos Jogos do Rio, em provas de revezamento. Desde então, vem sendo um dos grandes nomes da natação, tanto que soma 13 ouros e duas pratas nas duas últimas edições do Mundial.

OUTROS RESULTADOS - O primeiro dia da Super Final da ISL teve a quebra de outros dois recordes mundiais. O russo Kliment Kolesnikov registrou uma nova marca nos 100m medley ao cravar 48s58 no início da prova do revezamento.

Já na prova feminina do 4x100m medley, o time Cali Condors, composto pelas americanas Olivia Smoliga, Lilly King, Kelsi Dahlia e Erika Brown, fez um novo recorde, em 3min44s52.

Entre os brasileiros, Felipe França foi o quarto colocado nos 50m peito, com 25s99, rompendo a barreira dos 26s pela primeira vez desde 2014. E Vinicius Lanza foi o sexto nos 100m borboleta, com 49s86.