• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Liderado por Edu Gaspar, elenco do Arsenal acelera procura por técnico para superar crise

Esportes

Liderado por Edu Gaspar, elenco do Arsenal acelera procura por técnico para superar crise

A intenção é segurar o interino Freddie Ljungberg no cargo no máximo até o final do ano. Até lá, o brasileiro Edu Gaspar tem como missão encontrar o nome certo

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

A falta de reação do elenco do Arsenal mesmo depois da demissão do técnico Unai Emery fez os dirigentes do clube de Londres acelerarem o processo de contratação de um treinador. A intenção é segurar o interino Freddie Ljungberg no cargo no máximo até o final do ano. Até lá, o brasileiro Edu Gaspar tem como missão encontrar o nome certo.

O Arsenal não vence há nove jogos (foram cinco empates no período), na pior sequência desde março de 1977, quando amargou um jejum de 10 jogos. Sob o comando de Ljungberg, o time londrino empatou com o Norwich City, fora de casa, e perdeu para o Brighton, na última quinta-feira, no Emirates Stadium, pelo Campeonato Inglês.

Por causa da necessidade de ser ágil, o Arsenal, neste primeiro momento, está focado em treinadores desempregados. Mauricio Pochettino, ex-Tottenham, e Massimiliano Allegri, ex-Juventus, estão entre os profissionais que já foram entrevistados por Edu. Mikel Arteta, auxiliar de Pep Guardiola no Manchester City e ex-jogador do clube de Londres, também está cotado.

Apesar de liderar o processo por designação de Josh Kroenke, diretor do Arsenal, o ex-dirigente da CBF não tomará uma decisão sozinho. O novo treinador terá de ser aprovado por unanimidade antes de receber uma oferta de emprego. Vinai Venkatesham (diretor executivo), Raul Sanllehi (chefe do futebol) e Huss Fahmy (diretor de operações de futebol) estão envolvidos na tarefa.

"Estamos fazendo uma pesquisa completa. É sobre encontrar o candidato certo, não é sobre encontrar o primeiro candidato", afirmou Kroenke, ao site oficial do Arsenal.

A confiança inicial em Ljungberg, que tinha o DNA do Arsenal, como enalteceu Kroenke, diminuiu. O interino não conseguiu uma resposta imediata dos jogadores. O comportamento no primeiro tempo da derrota para o Brighton incomodou aos dirigentes.

"Eles parecem muito pouco confiantes", admitiu Ljungberg. "O nervosismo afeta os jogadores. Eles são seres humanos, querem fazer o correto, mas se sentem pressionados. É algo que precisamos trabalhar. Sinto que podemos recuperar a confiança com uma vitória", completou.

Com 19 pontos após 15 jogos, o Arsenal ocupa apenas o décimo lugar no Campeonato Inglês. A equipe de Londres está 24 pontos atrás do líder Liverpool. Segundo avaliação dos dirigentes, se o momento ruim não for superado, há uma chance enorme de o clube ficar fora das competições europeias.

O próximo desafio será contra o West Ham na próxima segunda-feira (9), no estádio Olímpico de Londres, pelo Campeonato Inglês. Na quinta-feira, dia 12 de dezembro, o Arsenal visita o Standard Liège, da Bélgica, para confirmar sua classificação ao mata-mata da Liga Europa. O empate garante o time londrino, que soma 10 pontos contra sete da equipe belga. O Eintracht Frankfurt, da Alemanha, está em segundo no grupo, com nove.