Secretaria Estadual de Saúde autoriza vacinação de estudantes que vão para o exterior

Geral

Secretaria Estadual de Saúde autoriza vacinação de estudantes que vão para o exterior

Os alunos interessados deverão apresentar documento oficial com foto e carta de aceitação ou documento da instituição de ensino e pesquisa do país onde ocorrerá a atividade

Nadine Silva Alves

Redação Folha Vitória
Foto: Fernanda Nevez/Secom-PMS

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) publicou, na tarde desta sexta-feira (23), uma resolução que autoriza a vacinação contra a covid-19 dos estudantes selecionados em programas de formação, ensino e pesquisa no exterior, acima de 18 anos. A Resolução Nº121/2021, foi elaborada pela Comissão Intergestora Bipartite (CIB/SUS-ES).

Leia mais: Estudantes aprovados no exterior pedem vacina contra covid-19 ao Governo do ES

A publicação esclarece que os alunos interessados deverão apresentar documento oficial com foto e carta de aceitação ou documento da instituição de ensino e pesquisa do país onde irá estudar. 

Ainda segundo a resolução, a vacinação dos estudantes será operacionalizada diretamente pela Sesa.

Entenda a história

Um grupo com mais de 20 estudantes do Espírito Santo, aprovados em universidades do exterior, precisam ser vacinados para entrarem em países como a França, e realizaram o sonho de estudar fora. 

Diante da situação, eles encaminharam, no início de junho, ao Governo do Estado e à Secretária de Estado da Saúde (Sesa), um ofício pedindo a imunização para não perderem a oportunidade.

No documento, eles explicaram que as vacinas aceitas são: Janssen, Pfizer, Moderna e Astrazeneca. E, como as datas do início das aulas são em setembro, eles precisam estar no país europeu até meados de agosto, considerando o período obrigatório de isolamento de 7 a 10 dias.

Além disso, visto o curto intervalo de tempo até o início da mobilidade internacional, pedem a aplicação da vacina Janssen (dose única) ou a aplicação da vacina Pfizer (segunda dose aplicável após 21 dias) em tempo hábil.

O que diz a Sesa

Por meio de nota, a Sesa informou que a solicitação dos estudantes é uma demanda que tem sido discutida na esfera nacional e foi acolhida pelo governo do Estado. 

Segundo a secretaria, a ação para a imunização deste grupo está em fase de organização e a previsão é que, inicialmente, seja realizada com doses da Janssen (reserva técnica), sendo aplicadas exclusivamente na Rede de Frio do Estado, que fica em Bento Ferreira, Vitória.

A Sesa disse ainda que identificação destas pessoas nos serviços vacinadores se dará mediante uma listagem nominal dos que se enquadram no grupo prioritário, com comprovação por meio de documento oficial com foto e carta de aceitação ou documento congênere da instituição de ensino e pesquisa do País de destino.

Por fim, a secretaria esclarece que a medida se aplica a todos os pesquisadores e alunos intercambistas participantes de programas de intercâmbio do governo ou privados.