Profissional do Hospital Infantil de Vila Velha não trabalha há dois meses por ter recusado vacina

Geral

Profissional do Hospital Infantil de Vila Velha não trabalha há dois meses por ter recusado vacina

Secretaria de Estado da Saúde instaurou um processo administrativo disciplinar contra o servidor, que está afastado de suas funções desde o final de maio

Foto: Folha Vitória

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) instaurou um processo administrativo disciplinar (PAD) contra um técnico em radiologia que teria se recusado a ser imunizado contra a covid-19. O servidor atua no Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha.

A portaria onde consta a abertura do PAD foi publicada no Diário Oficial do Estado na última quarta-feira (21).

De acordo com a Sesa, a recusa à vacina aconteceu no dia 25 de maio. Desde então, o técnico em radiologia, que é servidor efetivo, está afastado de suas atividades na unidade de saúde.

Entretanto, a partir deste mês, a Secretaria da Saúde vai descontar do salário do servidor todos os dias em que ele faltou ao serviço sem justificativa. A medida é retroativa ao dia 28 de maio.

A secretaria informou que foram feitas várias tentativas de contato com o técnico em radiologia, mas ele ainda não compareceu ao setor de Recursos Humanos. 

Ainda segundo a Sesa, até esta sexta-feira (23), dos mais de 10 mil profissionais da secretaria, apenas esse e outros dois ainda não apresentaram comprovante de vacinação contra a covid-19. 

No entanto, a Sesa esclarece que os dois mencionados estavam de férias e estão fora do prazo para abertura de processo administrativo disciplinar.

Leia também:
>> Auxiliar de limpeza hospitalar é demitida após se recusar a tomar vacina contra covid-19
>> Quem recusar vacina da Covid-19 ficará um mês sem poder agendar novamente em Guarapari
>> Projeto aprovado pela Câmara quer colocar 'sommeliers' de vacina no final da fila em Vitória