Cariacica abre vacinação de adolescentes e idosos contra covid-19 nesta quarta

Geral

Cariacica abre vacinação de adolescentes e idosos contra covid-19 nesta quarta

Também serão abertas vagas para as doses de reforço em idosos que receberam a segunda dose de qualquer vacina há cinco meses ou mais

Foto: Cláudio Postay | Prefeitura de Cariacica

Depois do governo do Espírito Santo anunciar que o Estado vai iniciar a imunização de adolescentes de 12 a 17 anos, as prefeituras começaram a divulgar como será a vacinação. 

A Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica vai abrir nesta quarta-feira (15), às 14 horas, o agendamento para primeira dose para adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, deficiências permanentes, privados de liberdade, gestantes, puérperas e lactantes; e de 15 a 17 anos sem comorbidades.

Também serão abertas vagas para as doses de reforço em idosos que receberam a segunda dose de qualquer vacina há cinco meses ou mais.

No mesmo horário também serão abertas vagas para segunda dose das vacinas Pfizer e Coronavac. A Semus aguarda o recebimento de novos lotes da vacina AstraZeneca por parte do Ministério da Saúde para abrir o agendamento.

O agendamento é feito por meio do vacinaeconfia.es.gov.br. Tanto para os adolescentes, quanto para a dose de reforço em idosos, a vacina que será aplicada é a da Pfizer.

Os idosos com 60 anos ou mais devem observar a data de aplicação da segunda dose antes de agendar a dose de reforço. Para a vacinação deste sábado (18), é preciso que a pessoa tenha recebido a segunda dose até dia 21 de abril.

Serra abriu vagas para adolescentes nesta terça-feira

Na Serra, o agendamento para adolescentes de 12 a 17 anos no município foi aberto nesta terça-feira (14), às 18h. A Prefeitura aguardava a resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) que foi publicada nesta tarde.

A vacinação vai acontecer na quarta (15), quinta (16) e sexta (17), nas unidades de saúde do município. A Prefeitura da Serra, abriu um agendamento exclusivo, com 2.810 doses pelo site.

Casagrande anuncia início da vacinação de adolescentes no Espírito Santo

O Governo do Espírito Santo vai dar início a vacinação dos adolescentes capixabas de 12 a 17 anos com comorbidades. 

Também foram estabelecidos novos critérios para aplicação da dose de reforço na população idosa. As definições foram publicadas na tarde desta terça-feira (14), por meio das Resoluções da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) n° 171/2021 e 172/2021.

De acordo com o documento, a partir desta quarta-feira (15), podem ser vacinados os adolescentes de 12 a 17 anos com deficiências permanentes, que possuem comorbidades, que sejam gestantes, puérperas e lactantes, ou ainda aqueles privados de liberdade. Para esse público, serão utilizadas exclusivamente doses da Pfizer/BioNTech.

No ato da vacinação, será necessária a apresentação do documento comprobatório daqueles que possuem condições permanentes, com emissão de, no máximo, três anos. Para os que possuem condições adquiridas e transitórias, a comprovação deverá ser de, no máximo, 90 dias. Vale ressaltar que a cópia será retida no local da vacinação.

Além disso, também está autorizada a imunização de adolescentes sem comorbidades entre 15 a 17 anos. Após a conclusão desses grupos, será a vez dos adolescentes de 12 a 14 anos de idade sem comorbidades. A população de adolescentes de 12 a 17 anos com e sem comorbidades no Espírito Santo é de 338.971 pessoas.

Documentação necessária

Os documentos a serem apresentados, dependendo da condição apresentada, serão os seguintes:

- Laudo médico indicando a comorbidade ou a condição existente

- Declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz tratamento

- Laudo emitido por nutricionista, no caso da obesidade mórbida

- Cartão de gratuidade no transporte público, que indique condição de deficiência permanente

- Documentos comprobatórios de atendimento da pessoa com deficiência permanente em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência

- Documento oficial de identidade com a indicação da deficiência que indique se tratar de pessoa com deficiência permanente

Confira a lista de comorbidades abaixo:

>> Diabetes mellitus;

>> Pneumopatias crônicas graves;

>> Hipertensão arterial;

>> Insuficiência cardíaca (IC);

>> Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar;

>> Cardiopatia hipertensiva;

>> Síndromes coronarianas;

>> Miocardiopatias e pericardiopatias;

>> Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;

>> Arritmias cardíacas;

>> Cardiopatias congênitas no adulto;

>> Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

>> Doença neurológica crônica;

>> Doença renal crônica;

>> Imunossuprimidos;

>> Hemoglobinopatias graves;

>> Obesidade mórbida;

>> Síndrome de down;

>> Cirrose hepática

Mudanças na dose de reforço para idosos

A nova Resolução também redefine a vacinação com a dose de reforço. Antes, a vacina estava destinada para idosos com 70 anos de idade ou mais, além de seis meses ou mais de intervalo da segunda dose ou dose única. 

A partir da publicação, passa a valer os seguintes critérios: todos os cidadãos do Estado com 60 anos ou mais que tenham completado o esquema básico de vacinação contra Covid-19 (segunda dose ou dose única) há pelo menos cinco meses poderão ser imunizados com a dose de reforço.

Para essa campanha, será utilizado a vacina da Pfizer/BioNTech, ou, de maneira alternativa, da Janssen ou AstraZeneca. Até o final da tarde desta terça-feira (14), o Estado havia aplicado 5.697 doses de reforço.

*Com informações do governo do Estado e das prefeituras de Cariacica e Serra