Oito cidades do Espírito Santo permanecem em alerta para o risco de deslizamentos

Geral

Oito cidades do Espírito Santo permanecem em alerta para o risco de deslizamentos

Segundo o boletim mais recente da Defesa Civil estadual, divulgado no fim da tarde desta quarta-feira, os alertas foram classificados no nível moderado

Foto: Defesa Civil - Guarapari

Mesmo com a diminuição da chuva e o sol aparecendo em alguns momentos do dia nesta quarta-feira (13) no Espírito Santo, a Defesa Civil estadual mantém o alerta para o risco de deslizamentos de terra em oito municípios capixabas.

Segundo o boletim mais recente da Defesa Civil, divulgado no fim da tarde desta quarta, os alertas foram classificados no nível moderado e valem para Vila Velha, Cariacica, Serra, Viana, Vitória, Aracruz, Rio Novo do Sul e Itapemirim.

O boletim da Defesa Civil informa ainda que 408 pessoas estão desalojadas e três desabrigadas no Espírito Santo, por causa da chuva. No entanto, a Prefeitura de Viana já informou que as 400 pessoas que estavam desalojadas no município já voltaram para suas casas.

Entre os demais desalojados, segundo a Defesa Civil estadual, cinco são da Serra, dois de Vila Velha e três de João Neiva. Já os três desabrigados são de Vila Velha. 

Por meio de nota, a Prefeitura da Serra informou que a cidade também não possui mais desabrigados e desalojados por causa da chuva.

Já a Prefeitura de Vila Velha informou que aumentou para oito o número de desalojados por causa da chuva. O total de desabrigados continua em três.

A reportagem tentou entrar em contato com a Prefeitura de João Neiva, para a atualização do cenário no município, uma vez que pode haver um atraso com relação às informações que são repassadas à Defesa Civil estadual. No entanto, as ligações não foram atendidas.

Prédio abandonado desabou em Vila Velha

Entre as ocorrências relacionadas à chuva registradas pelo órgão estadual no boletim, apenas uma é desta quarta-feira. Trata-se do desabamento de um prédio abandonado, no bairro Ataíde, em Vila Velha, ocorrido durante a madrugada.

De acordo com informações do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (Crea-ES), a construção foi erguida sem acompanhamento de profissionais da engenharia ou empresas registradas no Conselho. 

Além disso, foi edificada num terreno frágil e sem nenhuma manutenção preventiva e periódica. Segundo o Crea-ES, a junção desses fatores contribuiu para o desabamento.

Instituto emite alerta de mais chuva intensa

Apesar da trégua, a chuva pode voltar com força em algumas regiões do Espírito Santo. Nesta quarta-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um novo alerta de chuvas intensas para vários municípios capixabas. 

O aviso, que que começou a valer às 11 horas desta quarta, tem vigência de 24 horas, portanto está previsto para encerrar no mesmo horário desta quinta-feira (14). Nesse período, é esperada chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, além de ventos intensos, variando entre 40 km/h e 60 km/h.

Ainda segundo o instituto, o risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas é considerado baixo.