Vândalos invadem Centro Pop de Vila Velha quatro vezes em menos de duas semanas

Polícia

Vândalos invadem Centro Pop de Vila Velha quatro vezes em menos de duas semanas

Por causa dos estragos deixados pelos invasores, o local amanheceu com a maior parte do atendimento suspenso nesta quarta-feira (21)

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) de Vila Velha, localizado no bairro Divino Espírito Santo, foi alvo de arrombamentos quatro vezes em menos de duas semanas. O último caso aconteceu na noite desta terça-feira (20), e trouxe transtornos e prejuízos ao local, que amanheceu com a maior parte do atendimento suspenso nesta quarta-feira (21).

A secretária de Assistência Social de Vila Velha, Letícia Goldner Valim, identifica as ações como vandalismo porque os invasores quebram tudo, mas não levam nada.

"Nas quatro ocorrências, os invasores acessaram a área externa dos fundos do Centro POP. Dessa última vez, o ar-condicionado foi quebrado, junto dos encanamentos da caixa d'água, e isso causou um vazamento muito forte", explicou.

Unidade atende em média 80 pessoas e oferece quatro refeições diárias

Foto: Foto: Divulgação / PMVV

No Centro POP de Vila Velha são atendidas, em média, 80 pessoas. A unidade oferece quatro refeições diárias, e outros serviços como emissão de documentos, abrigo e encaminhamento ao mercado de trabalho. 

Os moradores em situação de rua podem, inclusive, tomar banho e lavar as roupas no local.

Mas o Centro POP amanheceu com os serviços suspensos nesta quarta-feira (21), devido aos reparos que precisam ser feitos.

Apesar disso, Letícia Valim afirma que nenhum morador de rua deve ficar sem atendimento: "Uma pequena equipe continua no local para orientar quem buscar os serviços do Centro POP".

A secretária também afirmou que a instituição, que já conta com vigias durante o dia, está contratando um serviço de segurança para o período noturno.

Em nota, a Polícia Civil informa que o caso está sendo investigado pelo 7º Distrito de Polícia de Vila Velha, e reforça que a população pode auxiliar na investigação por meio do número 181.

Com informações da repórter Polyana Martinelli, da TV Vitória/Record TV.