Família de pedreiro assassinado a tiros na rodovia Darly Santos busca respostas para o crime

Polícia

Família de pedreiro assassinado a tiros na rodovia Darly Santos busca respostas para o crime

Segundo parentes, o homem estava a caminho do trabalho, quando foi perseguido e assassinado

Foto: Reprodução TV Vitória

A família do pedreiro, Ademilson Nascimento Oliveira, assassinado na manhã desta terça-feira (12), em entrevista com a equipe da Tv Vitória/RecordTV, contou que busca respostas e justiça para a tragédia, que aconteceu em Vila Velha.  A filha da vítima, mostrou para a equipe as últimas mensagens trocadas com o pai.

O crime aconteceu na rodovia Darly Santos, na altura do bairro Araçás. De acordo com uma testemunha, o homem teria se envolvido em uma confusão próximo ao Terminal de Itaparica e foi perseguido até ser baleado. 

No veículo, na porta do motorista, a polícia encontrou marcas dos disparos e cápsulas espalhadas pelo chão. Uma prima da vítima, de 46 anos, disse que os familiares buscam respostas para o que aconteceu.

"Não temos uma resposta, né? Não sabemos o que houve, o que aconteceu, o que causou essa situação. Tudo o que nós sabemos é, que ele saiu de manhã, por volta de 6h20, para ir trabalhar e no caminho do trabalho, ocorreu esse crime", disse.

Ademilson, deixou uma filha de 25 anos, que trabalha como babá, e a esposa, que preferiu não dar entrevista. A filha contou que apesar de não morar com o pai, trocava mensagens carinhosas com ele todos os dias.

Em áudio, o pedreiro, que pedia a filha para conferir um agendamento de vacina, diz à ela que a amava. Esta teria sido a última mensagem da vítima para a filha.

A Polícia Civil informou, que está investigando o caso e que, até agora, nenhum suspeito foi preso.