• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Outubro termina com menor número de homicídios em 23 anos no Espírito Santo

  • COMPARTILHE
PUBLIEDITORIAL
Polícia

Outubro termina com menor número de homicídios em 23 anos no Espírito Santo

No acumulado no ano, o Estado registrou 791 mortes, uma redução de 16,4% comparada ao mesmo período de 2018, também representando a menor quantidade de assassinatos desde 1996.

O mês de outubro de 2019 apresentou o menor número de homicídios dolosos desde 1996 no Espírito Santo. Mantendo a tendência de redução nas mortes violentas desde a implantação do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, os registros apontam a ocorrência de 87 assassinatos durante os 31 dias, representando sete casos a menos que em 2018 e seis abaixo do menor dado já registrado para outubro, que foi em 2016, com 93 homicídios.

Foto: Divulgação/Secom

No acumulado no ano, o Estado registrou 791 mortes, uma redução de 16,4% comparada ao mesmo período de 2018, também representando a menor quantidade de assassinatos desde 1996. A meta da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) é fechar o ano de 2019 com menos de mil homicídios. Será a primeira vez que isso pode ocorrer nos últimos 23 anos.

Faltando menos de dois meses para o final do ano, o Espírito Santo está próximo de fechar 2019 abaixo da média nacional em relação à violência letal. Todas as cinco regiões do Espírito Santo apresentam reduções de homicídios.

Foto: Divulgação/Secom

A Região Metropolitana atingiu a marca de 100 mortes a menos que 2018, com 430 registros. No Norte são 16 a menos que no ano passado, com 176 casos. No Noroeste são três homicídios a menos, com 95 registros. As regiões Sul e Serrana apresentam reduções de 19 e 17 mortes, respectivamente, com 59 e 31 assassinatos.

Foto: Divulgação/Secom

O Estado Presente foi criado e implantado pela primeira vez no Espírito Santo no período 2011/2014, com registro de resultados positivos muito expressivos. Ele foi descontinuado em 2015 e retomado este ano. O programa atua em dois eixos: o policial, com foco em ações de enfrentamento qualificado ao crime; e o social, com ações transversais e integradas.