• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Manato se licencia, e Amarildo Lovato assume o PSL no Estado

Política

Manato se licencia, e Amarildo Lovato assume o PSL no Estado

"Deixo o comando do partido e devo me licenciar ainda esta semana para cuidar de problemas de pressão alta”, disse o ex-deputado

Foto: Agência Câmara
Manato também disse que estão definidos os candidatos do PSL para a disputa de três prefeituras da Grande Vitória

O ex-deputado Carlos Manato não é mais presidente do PSL no Estado. Assumiu o comando do partido, nesta segunda (13), o empresário Amarildo Lovato. Ainda nesta semana, Manato deve se licenciar para cuidar de problemas de saúde. “Foi algo pacificado, tranquilo, sem nenhuma crise. Deixo o comando do partido e devo me licenciar ainda esta semana para cuidar de problemas de pressão alta”, disse o ex-deputado.

Manato também disse que estão definidos os candidatos do PSL para a disputa de três prefeituras da Grande Vitória: na capital será uma chapa puro-sangue com Capitão Assumção como candidato a prefeito e o presidente do partido Amarildo Lovato como vice. Em Cariacica, o candidato será o Subtenente Assis, com liberdade para escolher o vice, que pode ser de um partido alinhado com o pensamento do PSL, ou seja, de direita. Em Vila Velha, o candidato será o delegado e deputado estadual Danilo Bahiense, também com liberdade para escolher o vice.

“Só não pode ser essa esquerda festiva que a gente conhece, como PT, PSOL, PCdoB e por aí vai”, completou Manato. O ex-deputado também disse que no interior a legenda já tem pelo menos 30 nomes para a disputa deste ano.

Sobre a possibilidade de união de legendas em torno de um candidato comum para disputar o município canela-verde contra o atual prefeito, Max Filho (PSDB), ideia levantada pelo ex-prefeito da cidade e Neucimar Fraga (PSD), Manato disse que o PSL não está no grupo. “Conversei nesta segunda com o Danilo e ele está muito animado com a disputa”.

Em relação à chance de disputar a eleição em Vitória, Manato disse que nem ele nem a esposa, a deputada federal Soraya Manato, também do PSL, vão entrar em nenhuma disputa. “Vou cuidar da minha saúde e meu foco será a eleição de 2022. Sou aliado do presidente Jair Bolsonaro e onde ele for eu vou apoiar. Qualquer candidato que ele disser pra eu apoiar eu apoio. E vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para ajudar”.

Sobre uma possível migração para o partido que o presidente Bolsonaro quer criar, o Aliança pelo Brasil, Manato diz que ainda é cedo para falar. “Como eu disse, vou aonde o presidente for, mas é cedo. Mesmo se o partido for criado, não há nenhuma chance de eu migrar e disputar qualquer prefeitura pelo Aliança”