• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Segunda onda' do cerco eletrônico terá identificação facial e de armas, afirma Gandini

Política

'Segunda onda' do cerco eletrônico terá identificação facial e de armas, afirma Gandini

Em entrevista ao Jornal da TV Vitória e Jornal Online Folha Vitória, o candidato disse que, se for eleito, pretende reduzir em 50% os homicídios na capital por meio do aperfeiçoamento do sistema

Foto: TV Vitória

Baixar pela metade o número de assassinatos em Vitória. É o que pretende, caso seja eleito, o candidato a prefeito da capital, Fabrício Gandini (Cidadania), com o aperfeiçoamento do Cerco Inteligente de Segurança da prefeitura — que o candidato denomina "segunda onda de inteligência".

Segundo Gandini, essa nova fase do cerco eletrônico prevê o reconhecimento facial, por parte das câmeras que compõem o sistema, a identificação de armas, entre outras mudanças. 

"Vamos sair do número atual e ir para um número de 50% a menos do que está hoje. Isso já vem em processo de diminuição de quase 70%, nesses últimos oito anos, e vamos diminuir mais 50% com uma segunda onda de inteligência. Essa segunda onda de inteligência vai ter identificação facial, vamos ter a identificação de armas", destacou o candidato, durante entrevista concedida nesta segunda-feira (26) ao Jornal da TV Vitória e Jornal Online Folha Vitória.

Gandini destacou ainda que desde que o atual prefeito, Luciano Rezende — correligionário e aliado político do candidato —, assumiu a administração do município, os índices de homicídio têm diminuído na capital e devem reduzir ainda mais com a implantação do novo sistema.

"Quando o prefeito Luciano entrou, eram 33,9 homicídios por 100 mil habitantes. Nós estamos, no dia de hoje, com 15,3 homicídios por 100 mil habitantes. Então tem uma redução. Inclusive, quando fui secretário, implantamos o cerco inteligente. Vamos ter uma segunda onda de inteligência, que é o reconhecimento facial e uma série de outras ações que vão fazer a gente baixar de 10 homicídios por 100 mil habitantes e nos tornar a capital mais segura do país. A gente acredita que a inteligência é que vai fazer a gente reduzir a violência na cidade de Vitória", frisou Gandini.

Confira a entrevista na íntegra: