Dos mais de 9 mil casos de covid no ES em julho, trinta evoluíram para mortes

Saúde

Dos mais de 9 mil casos de covid no ES em julho, trinta evoluíram para mortes

No mês de julho foram registrados 9 mil novos casos positivos de covid-19. Ao todo, 230 pessoas morreram, sendo que 30 apresentaram sintomas e evoluíram à óbito dentro do mês de julho

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Vacinas salvam vidas, e os dados de óbitos registrados no Espírito Santo neste mês caminham para reforçar esta teoria. Na última quinta-feira (22), o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, afirmou em uma entrevista exclusiva para jornal online Folha Vitória, que "dos mais de 9 mil casos de covid-19 identificados por testes RT-PCR no Estado este mês, somente 30 evoluíram à óbito".

O secretário explicou que esses óbitos são de pessoas que tiveram sintomas, testaram positivo e morreram durante o mês de julho. "Dos mais de 230 óbitos registrados no estado este mês, somente 30 foram de pacientes que tiveram a doença neste mês", frisou.

Em resumo, no mês de julho foram registrados 9 mil novos casos positivos de covid-19. Ao todo, 230 pessoas morreram, sendo que 30 apresentaram sintomas e evoluíram à óbito dentro do mês de julho. 

Estado espera números ainda melhores em agosto

De acordo com os dados, do total de pessoas que tiveram contato com vírus, desenvolveram sintomas e testaram positivo em julho, apenas 13% morreram. O secretário diz que número já é considerado positivo, mas tende a melhorar no próximo mês com o avanço da vacinação. 

"Nós trabalhamos com uma possibilidade de queda ainda maior desses números no mês de agosto porque, de fato, a vacinação é a principal medida capaz de derrotar esse cenário terrível de óbitos e de internações pela covid-19, e nós estamos vivendo esse momento no nosso Estado", afirmou. 

Veja também: No ES, baixa procura por segunda dose de vacina é motivada por medo de reações adversas

Número de mortes, internações e casos de covid-19 cai no Espírito Santo

O secretário reforçou que a redução na idade média dos óbitos é causada por um único motivo: a vacinação.

"Essa redução não acontece porque o vírus se adaptou, mas porque as faixas-etárias superiores, que eram as que mais morriam e evoluíam para quadros graves, já estão imunizadas inclusive com as duas doses da vacina. Isso representa o efeito protetor da vacina", afirmou.

Ainda de acordo com o secretário, a Secretaria de Estado da Saúde está traçando um comparativo entre o perfil dos óbitos do início da pandemia e os registrados no último mês.

"Vamos apresentar o impacto da vacinação, comparando os últimos 25% dos óbitos do Estado com os primeiros 25% do início da pandemia. Isso já irá apresentar uma redução subtancial da faixa etária", afirmou Nésio. 

Leia também: Média de idade de morte por covid-19 no ES é de 58 anos, menor que a média nacional