• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

De mofo no pulmão a infecção no coração: quais sequelas a covid-19 pode deixar?

CORONAVÍRUS

Saúde

De mofo no pulmão a infecção no coração: quais sequelas a covid-19 pode deixar?

Cientistas também pesquisam sobre o efeito que o coronavírus pode ter no cérebro, comprometendo o sistema nervoso central

Foto: Divulgação

Mesmo que o paciente seja declarado curado do novo coronavírus, o que se tem observado é que a doença pode provocar sequelas e outros problemas de saúde. De acordo com os especialistas dizer que o "paciente está recuperado", sugere que a pessoa conseguiu voltar à sua vida normal sem transtornos, mas isso pode ser enganoso.

Realizados na Alemanha e publicados na revista científica Journal of the American Medical Association (Jama), estudos recentes mostram que ainda é preciso investigar mais profundamente quem se recuperou totalmente da doença e quem segue vivendo com sequelas da covid-19. 

O primeiro deles, com 100 pacientes que tiveram coronavírus, mostrou que 78% apresentaram algum tipo de anomalia no coração mais de dois meses depois de se recuperarem da covid-19. Boa parte dos doentes (67%) tiveram uma forma branda da doença e sequer foram hospitalizados. Mas em 60% dos casos, foi detectada uma inflamação no coração cerca de 70 dias depois.

O preocupante nesse estudo é que os pacientes analisados eram considerados saudáveis e com idade média de 49 anos. Outra fonte de preocupação é que muitos desses problemas cardíacos aconteceram de forma silenciosa.

Os pacientes não apresentaram sintomas externos, e as deficiências no coração foram detectadas apenas com ressonância magnética e exames de sangue.

"Nós não queremos gerar ainda mais ansiedade mas sim incitar outros pesquisadores a examinarem cuidadosamente os dados existentes e que serão coletados para confirmar ou negar nossas descobertas", escreveram os pesquisadores Clyde Yancy e Gregg Fonarow, que assinam um artigo na revista.

A segunda pesquisa envolveu a autópsia de 39 vítimas de covid-19. Em 24 delas (61%), foi detectada a presença do coronavírus no coração. Os cientistas dizem que isso indica que é preciso investigar mais profundamente o potencial dano que o Sars-CoV-2 pode causar no coração.

Há ainda inúmeros relatos de pessoas que desenvolveram diferentes sintomas após contrair a doença, como problemas pulmonares e perda de paladar e olfato.

Cientistas também pesquisam sobre o efeito que o coronavírus pode ter no cérebro, como inflamação, e na maior incidência de coágulos do sangue, que podem causar derrames.

FONTE: BBC NEWS BRASIL via Portal R7