• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Nutrólogo explica o que causa a 'barriga de cerveja'

Saúde

Nutrólogo explica o que causa a 'barriga de cerveja'

O senso comum afirma que a barriga de cerveja é um resultado inevitável causado pelo consumo do álcool, mas será que é isso mesmo?


Foto: Divulgação

Ela está presente em viagens inesquecíveis, noites regadas à boas conversas e datas especiais: a cerveja. Apesar de seu “status” companheira, a bebida quando consumida de forma exagerada pode trazer inúmeros problemas de saúde, tem até quem diga que ela é a responsável pelo aumento da gordura localizada no abdômen, a famosa “barriga de cerveja”.

Apesar do achismo popular, a verdade é que não existem estudos científicos que de fato relacionem o aumento do volume abdominal com o consumo da bebida. Porém, segundo o nutrólogo Dr. Sandro Ferraz o grande vilão da cerveja é seu teor de álcool e seu alto índice calórico. “Quando as pessoas bebem cerveja, dificilmente param na primeira. É incomum, para a maioria, pensar que beber, por exemplo, quatro ou cinco latas, equivale quase a uma refeição”, explica.

Três fatores tem uma relação condicional a essa bomba de calorias: as proteínas, álcool e carboidratos, todas substâncias quem vêm, especialmente, do malte, tipicamente produzido a partir de cevada ou trigo e um dos ingredientes indispensáveis da bebida.

Além disso, a cerveja quase nunca vem sozinha. Petiscos recheados de gorduras saturadas, sal e carboidratos são os mais comuns nas mesas de bar. “Aliado à uma rotina de sedentarismo e má alimentação durante a semana, é quase óbvio que beber cerveja de forma exagerada e consequentemente absorver seu grande número de calorias vai causar um ganho de peso a longo prazo”, explica.

Já o fato dessa gordura se acumular justamente na região do quadril se dá devido a uma condição do próprio metabolismo humano. À medida que as pessoas vão envelhecendo, em especial os homens, a oscilação hormonal tende a provocar uma facilidade em acumular gordura. Nos homens, esse excesso de tecido adiposo fica justamente no abdômen, enquanto nas mulheres, é mais comum na região do quadril, aponta o nutrólogo Dr. Sandro Ferraz.

Cerveja x boa forma

Quando consumida com moderação, a contribuição calórica de uma cerveja não ultrapassa muito as obtidas por outros alimentos. “Caso você consuma cerveja, em doses razoáveis e mantenha uma dieta equilibrada aliada à uma rotina de exercícios físicos, a famosa 'barriga de chopp' não será um problema”, aponta o nutrólogo Sandro Ferraz.

Além disso, antes de degustar a bebida, que é uma da mais populares do mundo, é importante se certificar de estar bem alimentado. “Tomar cerveja em jejum pode fazer com que o fígado libere a glucose acumulada na corrente sanguínea, causando um baixo nível de açúcar no sangue e consequentemente, provocando um apelo maior por doces para equilibrar novamente os níveis de açúcar”.