Passaporte da vacina no ES: regras para turistas serão divulgadas nos próximos dias

Saúde

Passaporte da vacina no ES: regras para turistas serão divulgadas nos próximos dias

O subsecretário de saúde, Luiz Carlos Reblin, reforçou a importância de que turistas cheguem ao Estado com as 2 doses da vacina e com o cartão de vacinação atualizado

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Agência Brasil

Os últimos meses do ano se aproximam e, com eles, a procura pelos setores de turismo e eventos. Por isso, o subsecretário estadual de saúde, Luiz Carlos Reblin, afirmou durante uma entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (11), que as regras do passaporte da vacina para turistas serão divulgadas nos próximos dias.

"Vamos emitir todas as regras ainda esta semana em relação à circulação de pessoas aqui no Estado. Sempre lembrando que a comprovação das duas doses pode ser feita através de um aplicativo do Ministério da Saúde", disse. 

Reblin reforçou a importância de que os turistas cheguem ao Estado com as duas doses da vacina e com o cartão de vacinação atualizado. Disse que "isso vai facilitar muito a circulação dessa pessoas nos eventos aqui no Estado". 

E completou: 

"É importante que turismo do Espírito Santo já tenha conhecimento desta regra e possa incentivar quem vem fazer turismo aqui, que atualize seu cartão de vacina no Estado de origem. Aos agentes de turismo, em breve vamos divulgar que vamos ter a necessidade de estar com a segunda dose e a dose de reforço em dia para frequentar alguns espaços".

Saiba mais: Eventos e shows no ES vão exigir passaporte da vacina, diz Lenise Loureiro

Com a população vacinada é possível pensar em uma nova onda depois das festas de fim de ano?

Com o avanço da vacinação e atingindo pelo menos os 80% de cobertura vacinal em duas doses entre os adultos, é pouco provável que o Espírito Santo viva, novamente, uma onda de casos, internações e mortes por covid-19. 

"Acreditamos que devemos ter comportamento endêmico da doença. E desta maneira, oscilações com aumento da curva de casos podem ocorrer. Não teremos riscos de novas ondas onde muitos casos ocorreriam com condições de comprometer a saúde pública", disse o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes. 

De acordo com o secretário, a doença deverá se comportar de forma sazonal. "Novos crescimentos da curva de casos irão ocorrer de acordo com possíveis comportamentos sazonais. Poderão ocorrer em virtude de interações sociais específicas. No entanto, novas oscilações não poderão ser tratadas como novas grandes ondas, como tratamos o conceito dentro da matriz de risco", disse.

Leia também: Famílias poderão se reunir sem máscara no fim do ano no ES, diz secretário

Uso de máscaras deverá permanecer obrigatório

De acordo com o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, suspender o uso de máscaras neste momento seria um "equiívoco sanitário". A afirmação foi feita em uma entrevista na manhã da última quinta-feira (07) para o jornal online Folha Vitória.

"Nós precisamos persistir no uso das máscaras e é um equívoco sanitário neste momento levantar a obrigatoriedade do uso das máscaras", afirmou o secretário.

Ainda segundo Nésio Fernandes, a manutenção do uso de máscaras não ficará restrita ao ano de 2021, mas poderá também ser estendida para o próximo ano em algumas situações específicas.

"Nós não devemos suspender a utilização das máscaras este ano no Espírito Santo, tampouco no próximo ano em algumas atividades, em lugares fechados, como por exemplo em visitas a asilos", afirmou. 

Veja mais: Uso de máscaras deve continuar sendo essencial em 2022 no ES