Uso de máscara será obrigatório até o fim do ano no ES, diz secretário

Saúde

Uso de máscara será obrigatório até o fim do ano no ES, diz secretário

Ainda de acordo com Nésio, para 2022 o uso das máscaras ainda deverá ser recomendado em algumas situações específicas. Entenda

Bianca Santana Vailant

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Uma importante barreira física que deverá continuar fazendo parte da rotina dos capixabas pelo menos até o fim de 2021. De acordo com o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, suspender o uso de máscaras neste momento seria um "equiívoco sanitário". A afirmação foi feita em uma entrevista na manhã desta quinta-feira (07) para o jornal online Folha Vitória

"Nós precisamos persistir no uso das máscaras e é um equívoco sanitário neste momento levantar a obrigatoriedade do uso das máscaras", afirmou o secretário.

Ainda segundo Nésio Fernandes, a manutenção do uso de máscaras não ficará restrita ao ano de 2021, mas poderá também ser estendida para o próximo ano em algumas situações específicas. 

"Nós não devemos suspender a utilização das máscaras este ano no Espírito Santo, tampouco no próximo ano em algumas atividades, em lugares fechados, como por exemplo em visitas a asilos", afirmou. 

"Não há evidências que sustentem a redução do uso de máscaras"

Nésio reforçou que a obrigatoriedade do uso do acessório de segurança permanece vigente no Espírito Santo, já que não há evidências que comprovem que a suspensão traria benefícios ao controle da pandemia. 

"Nós vamos persistir com o uso das máscaras. Não é adequado nesse momento, não há evidências que sustentem que a redução da barreira física seja oportuna para o controle da pandemia no nosso país", disse. 

O secretário ainda afirmou que apesar de muitas pessoas ainda usarem a máscara de forma incorreta - ou negligenciarem o uso - a eficácia dos acessórios no combate à doença é de conhecimento de todos. 

"Nós temos indisciplinas no uso das máscaras, coisas que a gente observa na população. Sem dúvida nenhuma as máscaras são uma barreira física tanto para aqueles que não estão infectados para que nao se infectem, quanto para aqueles que estão infectados, especialmente nas formas assintomáticas ou nas etapas pré-sintomáticas, para que não transmitam para outras pessoas", finalizou. 

Leia também: Uso de máscaras deve continuar sendo essencial em 2022 no ES